Ritmos do mundo afora

Ritmos do mundo afora: Boogaloo

Vou tentar trazer para vocês, toda semana, uma postagem nessa nova sessão aqui, no C.H, com a intenção de ampliar seu horizonte. Vou falar sobre ritmos ao redor do globo todo, passando desse o conhecidíssimo Axé brasileiro até os ritmos orientais do Maqsum árabe, ou os embalos dos didgeridoos aborígenes das ilhas oceânicas.

Hoje vou falar sobre um ritmo caliente, que, a primeira vista, pode ser confundido com o jazz, uma generosa pitada de salsa e muita influência caribenha. Falo do Boogaloo, ritmo latino surgido em meados dos anos 60.

Quando jovens latinos e afrodescendentes, nos subúrbios de Nova York, decidiram fundir gêneros como o R&B, Soul e Mambo, nasceu o dançante Boogaloo. René Lopez, grande expoente do gênero musical, disse que este era “a primeira música Nuyoriquenha*”.

Cantado em espanhol primeiramente, iria encontrar suas versões em inglês depois da ascensão ao mainstream. Pessoas que alavancaram o ritmo foram Mongo Santamaría’s (conhecido pela primeira performance de Watermelon Man, de Herbie Hancock) e Ray Barretto, que influenciaram outras diversas bandas e artistas a incluírem o boogaloo em seus repertórios.

É, até o momento, o primeiro e único ritmo cubano a receber letras em inglês.

Sua maneira de dançar naquela época era muito simples: apenas movia-se os pés juntamente com os braços e o corpo, em leve movimento para cima e para baixo.

Além dos já citados artistas, podemos colocar outros no hall do boogaloo: Ricardo Ray (Jala Jala y Boogaloo); Willie Colón (El Malo); Pete Rodriguez ( I Like It Like That)

Achado:  Moda Para Homens

—————————————————————————————————————————————————–

*Nuyoriquenha é tradução livre para o termo inglês Nuyorican, que seria uma fusão linguística de Nova York com Porto-riquenho (New York + Puerto Rican)

Anúncios
Padrão
Uncategorized

O Sol-nascente do rock n’ roll

Nos idos anos 50 estava nascendo um monstrinho que tomaria proporções astronômicas em território yankee. Seu nome: Rock n’ roll.

Não devemos esquecer, obviamente, que o rock é uma mistureba de estilos musicais negros como o Blues, o Jazz e brancos como o Western. Em uma época em que o preconceito racial se elevava ao ponto de não ser permitido direitos iguais para afrodescendentes, um estilo majoritariamente negro não faria sucesso entre a classe dominante, racista e branca.

Porém era um estilo crescente cada vez mais entre a juventude da época, que procurava novos ritmos em um pós-guerra onde tudo o que menos queriam era se comportar como adultos, provocadores de um estado calamitoso como o que foi durante grande parte da década passada.

Procurariam, assim, tudo que rompesse com os padrões, em puro sinal de rebeldia juvenil – tema que começaria a ser mais discutido a partir dessa época. Romper com os padrões é totalmente o que o nascente rock n’ roll iria fazer. E obviamente a indústria fonografica iria usufruir disso para lucrar. Mas a pergunta era: como fazer os pais aceitarem um ritmo afrodescendente, em uma época onde o preconceito superaria qualquer coisa? Dando uma roupagem diferente para o ritmo.

Foi ai que a Sun Records investiu em artistas brancos para tocarem música negra, levando o ritmo para dentro das casas de milhões de adolescentes. O ritmo novo, com danças erotizadas para a época, nova forma de se vestir – abandonando o tradicional corte “reco” da época para dar origem  –  o que fazia com que fosse vista como “rebeldia juvenil” ainda. Porém era uma rebeldia, digamos, mais aceita, justamente por ser branca.

A gravadora lançou ao estrelato Carl Perkins, Roy Orbison, Johnny Cash e o consagrado rei do rock, Elvis Presley. Passado o período de aceitação por grande parte da massa, a gravadora passou a trabalhar com artistas negros como Roscoe Gordon, Billy “the kid” e James Cotton, artistas que já trabalhavam antes com tal ritmo musical mas ficou de fora dos holofotes, aguardando que o rock chegasse ao grande público.

A Sun com certeza alçou o Rock n’ Roll ao mundo, alicerçou suas bases com artistas consagrados como reis, pais fundadores. Não devemos esquecer, porém, que artistas como Chuck Berry ou Little Richard fizeram sucesso com o mesmo ritmo antes, não alcançando um posto como de Elvis simplesmente por uma questão racial.

Caberia uma repaginada no que conhecemos como “história certa” ou manter coroado o topete de Presley?

Padrão
Na Horizontal

Fotos sensuais: dicas de como impressionar seu parceiro

Olá pessoas. Mais uma quinta feira chegou, e eu estou aqui para conversar com vocês sobre um assunto bem polêmico atualmente e, em minha opinião, bem legal. Hoje vou comentar sobre a arte de tirar fotos sensuais.

Admitindo ou não, a maioria das pessoas já tirou fotos sensuais, ou até pornôs, para mandar para seus namorados, maridos, amantes, amigos… Isso é muito normal e muito legal. Afinal, quem não quer mostrar seu lado artístico e sexy?

Mas vou começar com a dica básica. Sempre, repito, SEMPRE guarde direitinho as fotos em seu computador, celular ou afins. Não vamos fazer que nem a Carolina Dieckmann e a Scarlet Jonhansson né?

Eu, particularmente, acho essa prática muito divertida e instigante. Quer deixar seu namorado louco? Tire uma fotos fazendo topless que assim ele vai desejar que o fim de semana chegue mais rápido. Estou falando namorado, no masculino, mas isso vale para os homens também. Então, vamos às dicas?

A começar pelas meninas. Tenham em mente que os homens vão gostar de qualquer foto de seu decote ou do seu corpo. Eles têm um dom, que nós talvez não tenhamos, que é de apreciar o nosso corpo, sabendo que existem imperfeições, mas se apegando mais ao conjunto da obra, não aos defeitos. Pontinho para eles. Mas mesmo sabendo disso, não vamos desleixar nas fotos né?

Coloquem um lingerie bem sexy e provocante. Depois escolham um lugar confortável, de preferência com um espelho perto. Assim você pode colocar a câmera no timer ou olhar se está acertando o ângulo pelo espelho. E na hora das fotos, não fique com vergonha. Afinal, é o seu homem que vai ver, apreciar e elogiar.

Olhe para a câmera como se você estivesse olhando para ele. Passe a mão pelo seu corpo, aperte, belisque, passe a língua nos lábios. Faça de tudo para que ele acredite que você estava pensando mesmo nele enquanto tirava as fotos.

E se forem tirar fotos mais pornográficas, não deixem de fazer um suspense. Vá tirando devagar o sutiã, depois morda a alcinha dele, cubra os mamilos com as mãos. Tudo isso para não entregar logo o pote de ouro. Depois mostre sim o que você tem de melhor. No final, o cara precisa entender que valeu a pena esperar, certo?

Faça poses, vire, empine a bunda, aperte os peitos… Faça de tudo para que no final, você olhe as fotos e pense “É… ele vai para o banheiro com as fotos”. Mas nada de colocar dois sutiãs ou enchimento para aumentar seus peitos. Trabalhe com o que tem. Não seria decepcionante quando ele for tirar seu sutiã e perceber que tudo aquilo das fotos foi propaganda enganosa?

Agora meninos, meus queridinhos. Vocês podem pensar que homens não conseguem tirar fotos sensuais. Trágico engano. Nós mulheres apreciamos o corpo de vocês, o rosto de vocês, as mãos, tudo! Não precisa ser malhado e definido. Quem disse que mulher gosta só de fisiculturista?? Eu gosto de homens mais cheinhos e não tão magrelos ou sarados. É bom para se observar, mas na cama, quando estiver subindo pelas paredes, morder um ombro ou braço magrelo não dá né.

Na hora das fotos, queridos, não fiquem com medo. Coloquem aquela boxer mais apertada, branca ou preta. Eu gosto mais de preta, é mais bonita. Depois pose na frente do espelho. Vale até flexionar os músculos. Aí a gente pode perceber que vocês estão confortáveis com o que estão fazendo e que querem nos impressionar.

Pode também dar aquela apertada no seu pacote! Sim, dá mesmo. Se estiver excitado, melhor ainda. Aí o volume vai instigar mais ainda a imaginação da sua mulher. Se optar por uma foto mais explícita, mesma dica para as meninas. Nada de fingir que tem demais, quando não tem. Não vale apertar o pau ou colocar meia na cueca pra parecer maior. Não precisamos de um volume enorme, e sim de um volume que faça o trabalho bem feito.

Já tirei fotos minhas para mandar pro meu namorado e ele não se decepcionou. Às vezes não escolho nem um conjunto sensual, nem nada. Tiro fotos de blusa branca, sem sutiã, da calcinha que ficou mais justinha ou é mais fio dental, fotos de camisola, saindo do banho… Não importa a situação, sempre que achar que um momento vale a pena e vai instigar seu parceiro, é bom fotografar.

Se quiserem mandar para mim as fotos, eu apoio também hahaha.

Obrigada por ler a coluna, gente. Até a próxima semana com outro assunto caliente 😉

xoxo

Miss Lily

Padrão
Uncategorized

Viagem na Lua no Dia do Amigo

Hoje, 20 de julho, se comemora o Dia do Amigo. Vários amigos – e falsos amigos – se beijando e abraçando, mais pelas redes sociais do que pessoalmente… mas cada amigo sabe o que o outro gosta, não?

Mas será que sabem porque essa data é comemorada hoje?

Nesse mesmo dia, no longínquo ano de 1969, a missão Apolo 11 finalmente cumpriu o objetivo de colocar o homem na Lua, pela primeira vez. Você se pergunta o que isso tem a ver com o Dia da Amizade, certo? Pois, enquanto Neil Armstrong dava seus primeiros passos no satélite natural, em rede internacional, o médico argentino Enrique Ernesto Febbraro, comovido com tal cena, enviou cerca de quatro mil cartas para diversos países e idiomas com o intuito de instituir o Dia do Amigo.

Mas você ainda está perguntando o porquê de tudo isso certo? É que Febbraro considerava que a chegada do homem à Lua era “um feito que demonstra que, se o homem se unir com seus semelhantes, não há objetivos impossíveis”.

Feliz dia do Amigo!

Padrão
Na Horizontal

Fantasias sexuais

Para começar, gostaria de agradecer a todas as pessoas que gostaram e apoiaram a minha estreia aqui no CH. Fiquei muito feliz com a aceitação de vocês, e só me deu mais vontade ainda de escrever.

Hoje, vou falar de um assunto muito legal, que é sobre fantasias sexuais. Quem não tem uma fantasia? Não precisa ser literalmente uma fantasia, pode ser uma posição diferente, um lugar proibido e etc. Vou comentar algumas das fantasias mais comuns entre homens e mulheres.

Uma das fantasias mais desejadas, principalmente pelo homem, é fazer sexo a 3, o famoso ménage a trois. Geralmente os homens querem duas meninas. Já as mulheres preferem dois homens. Isso é normal, já que cada um tem sua preferência. O sexo a três chega a ser uma coisa mais comum, e mais sexy. O homem fica se sentindo o cara mais fodão de todos, afinal duas mulheres estão na cama com ele. E claro, as duas vão acabar experimentando a sensação de ficar com outra menina, isso se já não experimentaram.

Aí já pulamos para outra fantasia. A fantasia que algumas mulheres têm de ficar com outras. Alguns chamam de bissexualidade. Eu chamo de curiosidade. Mesmo se você é uma menina esse diz hétero, pelo menos uma vez já deve ter visto alguma atriz ou cantora e falado “Nossa, que gostosa, essa eu comia”. Não adianta fingir que não, eu sei que sim! Eu, por exemplo, comeria a Mila Kunis, a Olivia wilde e a Megan Fox. Não sou bissexual, mas vocês devem concordar comigo que elas são uma delícia!

Outra fantasia que a maioria das pessoas tem, é a vontade de transar em algum lugar proibido, ou em público. Convenhamos que qualquer lugar habitável, bem higienizado e seguro é um bom lugar para fazer sexo. O banco de trás do carro, o balcão da cozinha, na casa de alguém quando todos estão dormindo… Enfim, qualquer lugar nas condições que eu falei, é um bom lugar para dar uma rapidinha.

E tem também aquela fantasia clássica e muito comum. O desejo de dominar e/ou ser dominado. Pode ser fantasia, mas também pode ser instintivo. Nem sempre os homens, que tem a fama de ser o macho alfa, são os dominadores. Tem homem que gosta de ser dominado e ver sua mulher mandando! Assim como tem mulheres que gostam tanto de ser dominadas, como de dominar. Depende também do humor, disposição e tesão do casal. E quando rola, vale tudo. Algemas, vendas, chicotes. Tudo para fazer a experiências valer a pena!

Todas essas fantasias são experiências. Acho normal o ser humano ter tendência a experimentar coisas novas. Afinal, o homem foi à lua por curiosidade e vontade de explorar novos horizontes. Por que não explorar novos horizontes, sexualmente falando?

É isso. Espero que tenham gostado do assunto de hoje. Eu me diverti muito escrevendo e confesso que já fiz duas ou três das fantasias que mencionei. Só resta a vocês imaginar quais foram.

Até a próxima quinta, queridos.

Make Love, not war”.

Xoxo

Miss Lily

Padrão